domingo, 31 de outubro de 2010

31 de outubro - Dia da Reforma Protestante


O Dia da Reforma Protestante é celebrado pelas igrejas cristãs que tiveram como origem, mesmo que distante, a Reforma Protestante iniciada por Martinho Lutero, no dia 31 de outubro de 1517, quando foram afixadas as 95 Teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, com um convite aberto ao debate sobre as ideias destas.


Fonte: Wikipédia

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Um basta à idolatria evangélica!


Todos sabemos que a idolatria é pecado (Ex 20.3-5). Mas será que conhecemos com profundidade as espécies de cultos que podem ser oferecidos a outros que não sejam Deus?

A palavra idolatria herda dos radicais gregos "eidolon" + "latreia", onde "eidolon" seria melhor traduzido por "corpo", e "latreia" significando "adoração". Neste sentido representaria mais uma adoração às aparências corporais. Daí a magnitude das imagens, monumentos, pinturas e objetos de veneração a outros deuses. O foco da idolatria está em trazer à pessoa que a pratica a falsa ideia de proteção oferecida por um objeto inanimado.

O ídolo é, então, meramente um pedaço de madeira, pedra ou metal, esculpido ou pintado por mãos humanas, que nenhum poder tem em si mesmo. Samuel chama os ídolos de "vaidades" (1 Sm 12.21), e Paulo declara expressamente: "sabemos que o ídolo nada é no mundo" (1 Co 8.4; 10.19-20). Por essa razão, os salmistas (Sl 115.4-8; 135.15-18) e os profetas (1 Rs 18.27; Is 44.9-20; 46.1-7; Jr 10.3-5) freqüentemente zombavam dos ídolos.

Por trás de toda idolatria, há demônios, que são entidades controladas pelo diabo. Tanto Moisés (Dt 32.17) quanto o salmista (Sl 106.36-37) associam os falsos deuses com demônios. Noutras palavras, o poder que age por detrás da idolatria é o dos demônios, os quais têm muito poder sobre o mundo e os que são deles. O diabo tem a capacidade para produzir falsos milagres, sinais e maravilhas mentirosas (2 Ts 2.9; Ap 13.2-8,13; 16.13-14; 19.20) e de proporcionar às pessoas benefícios físicos e materiais.

Mas idólatra não é somente quem prostra-se diante uma estátua ou figura e a venera como sendo responsável pela sua vida. Há muitos adoradores também no meio evangélico e isto é uma questão bastante preocupante tanto para você quanto para mim.

"Idolatria evangélica?!", você pode estar se perguntando. Sim! Ela infelizmente existe e atua de maneira assombrosa em nosso cotidiano. Talvez você seja vítima dela e nem tenha percebido.

A idolatria evangélica é ainda mais contundente do que a veneração a imagens. Quando a praticamos, tentamos reduzir Deus a uma função menor: a função de nos fazer felizes. E quando a felicidade é o desejo final, Deus se torna um mero ídolo. Aquele que é o princípio e o fim de todas as coisas é visto como um trampolim para a realização de seus filhos. Ao invés de ser adorado, passa a ser utilizado. E nada nos acusa de idolatria, pois continuamos cantando nossos cânticos de adoração, praticando nossas disciplinas espirituais e realizando nossas rotinas religiosas. Mas o intento final não é a glória de Deus e, sim, a exaltação pessoal.

Deus é um ídolo quando ele se torna um passaporte para o céu ou um escape do inferno. Deus é um ídolo quando ele se torna um mero pagador de contas e provedor de luxos. Deus se torna um ídolo quando não aceito sua autoridade disciplinar em minha vida, revoltando-me contra os maus acontecimentos da vida e exigindo que ele faça alguma coisa para que eu volte a me sentir bem.

Outro segmento deste tipo de idolatria reside no coração daqueles que tomam pessoas - sejam estas pastores, cantores, missionários, profetas, entre outros – e as colocam como sendo as únicas capazes de servir ao Senhor, ter intimidade com o Espírito Santo, proferir palavras de bênção e tudo aquilo que Deus concede àqueles que têm uma vida consagrada a Ele.

O segredo de ser usado por Deus não está em ser parecido com fulano, beltrano ou sicrano, mas sim em buscá-Lo de todo o coração, tendo convicção de que do Senhor partem as fontes de água viva nas quais devemos estar submersos (Jo 4.14).

E então? Qual será sua escolha? A idolatria que leva à condenação ou a adoração que salva a alma e liberta de todo cativeiro do mal?

Por Diego Cesar

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Lições da neta de uma prostituta


Numa postagem anterior, falamos sobre como Jefté se levantou como juiz do povo de Israel, a despeito de ser desprezado pela própria família pelas condições de seu nascimento. Todavia, aquele homem sabia dos propósitos de Deus para sua vida e lutou para que estes se cumprissem.

Outro fato curioso da vida de Jefté foi um voto que ele fez quando da batalha contra os amonitas, que eram ferrenhos opositores da nação hebreia:

Fez Jefté um voto ao Senhor e disse: Se, com efeito, me entregares os filhos de Amom nas minhas mãos, quem primeiro da porta da minha casa me sair ao encontro, voltando eu vitorioso dos filhos de Amom, esse será do Senhor, e eu o oferecerei em holocausto. Juízes 11.30-31

Como todos sabemos, Jefté venceu aquela batalha de maneira milagrosa. Porém, quando retornou à sua casa:

Vindo, pois, Jefté a Mispa, a sua casa, saiu-lhe a filha ao seu encontro, com adufes e com danças; e era ela filha única; não tinha ele outro filho nem filha. Quando a viu, rasgou as suas vestes e disse: Ah! Filha minha, tu me prostras por completo; tu passaste a ser a causa da minha calamidade, porquanto fiz voto ao Senhor e não tornarei atrás. E ela lhe disse: Pai meu, fizeste voto ao Senhor; faze, pois, de mim segundo o teu voto; pois o Senhor te vingou dos teus inimigos, os filhos de Amom. Disse mais a seu pai: Concede-me isto: deixa-me por dois meses, para que eu vá, e desça pelos montes, e chore a minha virgindade, eu e as minhas companheiras. Consentiu ele: Vai. E deixou-a ir por dois meses; então, se foi ela com as suas companheiras e chorou a sua virgindade pelos montes. Ao fim dos dois meses, tornou ela para seu pai, o qual lhe fez segundo o voto por ele proferido; assim, ela jamais foi possuída por varão. Daqui veio o costume em Israel de as filhas de Israel saírem por quatro dias, de ano em ano, a cantar em memória da filha de Jefté, o gileadita. Juízes 11.34-40

A discussão fica se aquele homem de Deus realmente sacrificou a sua filha para cumprir o voto que tinha feito com o Senhor. E a resposta é sim!

Calma! Jefté não pôs em prática aquilo que Abraão esteve às vias de fazer com Isaque no monte Moriá. Aquela jovem também não foi fatiada e assada pelo próprio pai.

Os juízes foram levantados por Deus para que o povo de Israel tivesse a oportunidade de restabelecer-se moral e espiritualmente. Assim sendo, não seria plausível que o Senhor elegesse uma pessoa que vivesse em pecado ou de coração impuro para chefiar o Seu povo.

Era necessário que o juiz fosse obediente à Lei [uma vez que Moisés já havia recebido as Tábuas e divulgado toda a doutrina hebraica algumas centenas de anos antes]. Isso tanto é verdade que o próprio Jefté tomou como justificativa para o holocausto de sua filha a Lei mosaica, parafraseando uma passagem de Números, um dos livros do Pentateuco, ou seja, mergulhado na doutrina do povo hebreu:

Quando um homem fizer voto ao Senhor ou juramento para obrigar-se a alguma abstinência, não violará a sua palavra; segundo tudo o que prometeu, fará. Números 30.2

Sendo Jefté tão obediente à Lei, porventura ele iria violar um dos preceitos fundamentais [leia-se mandamento] para fazer valer um voto diante de Deus? Creio que não.

A Palavra é clara. Ao povo de Deus [e inclusos nele estamos eu e você] é proibida a ação de matar. E isso independe da abolição da Lei pelo sacrifício de Jesus, já que Ele mesmo confirmou a aplicabilidade dos mandamentos para quem O seguia [Mateus 22.36-40].

Se Jefté não matou sua filha, de que maneira então se consumou o holocausto dela? Para isto, precisamos de uma leitura mais atenta. A filha daquele juiz rogou que este permitisse que ela chorasse sua virgindade com suas amigas [Jz 11.37].

Partindo desse pressuposto e verificando que a jovem "jamais foi possuída por varão" [v. 39], vemos que, na verdade, o holocausto que Jefté promoveu à sua filha foi o de que sua filha serviria ao Senhor em Sua casa pelo resto de sua vida, permanecendo virgem. Então, Jefté estaria destinando sua única filha para o serviço do Senhor com o voto de castidade perpétua, o que significaria o fim de sua própria linhagem dentre os filhos de Israel.

Este é o real significado do holocausto da filha de Jefté. E quer saber de uma coisa mais forte ainda? Nós também somos chamados para este mesmo voto:

Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12.1-2

Fica a dica. Cabe a você e eu vivê-la.

Por Diego Cesar

8 razões por que os cristãos não compartilham a sua fé

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Israel em parceria com o Google disponibilizará Manuscritos do Mar Morto digitalizados na web


A Autoridade de Antiguidades de Israel está fazendo uma parceria com o Google para disponibilizar online os antigos Manuscritos do Mar Morto. O projeto vai garantir acesso livre e gratuito aos textos com mais 2 mil anos de idade — considerados uma das maiores descobertas arqueológicas do último século — , que serão digitalizados e reproduzidos na internet em imagens de alta resolução. Os primeiros trechos serão publicados nos próximos meses.

Os manuscritos estarão disponíveis nos idiomas originais e traduzidos.

O representante do órgão de preservação cultural de Israel disse nesta terça-feira, 19, que o projeto vai assegurar a preservação dos manuscritos ao mesmo tempo que aumentará o acesso a este artefato de valor inestimável, que inclui trechos da Bíblia Hebraica.

Especialistas têm reclamado que só um pequeno número de acadêmicos recebem permissão para ter acesso aos manuscritos encontrados em uma caverna perto do Mar Morto nos anos 1940.

A administração israelense captará imagens em alta definição utilizando uma tecnologia “multiespectral” desenvolvida pela Nasa. As imagens serão, posteriormente, publicadas na internet pelo Google em uma base de dados. As traduções dos textos também serão colocadas à disposição. Shor afirmou que as primeiras imagens estarão disponíveis nos próximos meses e o projeto terminará em cinco anos.

Descoberta arqueológica
Acredita-se que os 900 manuscritos encontrados entre 1947 e 1956 nas grutas de Qumran, no Mar Morto, constituem uma das descobertas arqueológicas mais importantes de todos os tempos. No material encontrado, há pergaminhos e papiros com textos religiosos em hebraico, aramaico e grego, assim como o Antigo Testamento mais velho que se conhece.

Fonte: Link /G1 / Gospel Prime

Eu decido brilhar!


Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus. Mateus 5.14-16

Ser cristão é muito mais do que uma escolha de religião. Envolve mudança de estilo de vida e também significa muito mais ação do que mera teoria. Por esses dias, com muito mais intensidade, o Senhor me tem feito refletir sobre isso e é algo que desejo compartilhar com vocês para que juntos possamos perceber a responsabilidade que há em decidir servir a Jesus.

Purificar-se de toda sorte de impureza
Paulo questiona à igreja de Corinto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade e que comunhão, da luz com as trevas (2 Coríntios 6.14). E isto nos leva a uma reflexão sobre o caráter que temos enquanto servos de Deus.

No que me serviria dizer que frequento uma determinada congregação aos domingos se minha vida durante os demais dias da semana está afogada em coisas que o Senhor abomina?

Os discursos mais duros de Jesus foram feitos contra os religiosos, pessoas que se intitulavam santas, mas não o demonstravam em seu caminhar (Mateus 23.2-35). Para me tornar discípulo do Senhor, não posso ter uma vida dupla, ser conhecido de uma maneira dentro da igreja e ter atitudes completamente opostas fora dela.

A hipocrisia é uma falha no caráter que deve ser extirpada do coração daquele que serve a Jesus. Para haver verdadeiro perdão pelos pecados, o que Deus nos pede é sinceridade de espírito (Joel 2.13) e isso vem a partir do momento que jogo fora toda mentira da minha mente e decido ser franco nos meus relacionamentos e abandonar os pecados que me acompanharam até então.

Deixe a Luz brilhar
O Senhor nos chama, em nossa mediocridade, para sermos a diferença neste mundo de trevas. Se me intitulo discípulo de Jesus, e, nesta condição, luz do mundo, até quando reduzirei o meu brilho, refletindo apenas a mim mesmo? O Senhor nos chama para que nossas vidas influenciem positivamente aos outros.

O sistema do mundo investe seu tempo em promover as políticas que propiciam a divulgação e falsa valorização de suas ideias, e isto inclui fazer do pecado algo "natural", "desejável" e "certo". E o que a Igreja tem feito? No que temos influenciado para que as pessoas que não conhecem a Cristo desejem isto de todo o coração?

É tempo de acordarmos! É tempo de viver o Evangelho verdadeiramente. E quando digo isto é porque se faz necessário que todos os meus pensamentos, todas as minhas atitudes concorram para que o Reino de Deus seja edificado no coração de todos aqueles que eu possa alcançar, direta ou indiretamente.

Jesus fez discípulos, e não apenas admiradores. Se sou discípulo dEle, devo fazer o mesmo: preciso viver como Ele viveu, ser exemplo como Ele é para mim.

Você e eu, enquanto Igreja, nada mais somos do que agentes de transformação para esta geração que está afundada na iniquidade. Permita que a Luz que há em você brilhe nos corações de quem está ao seu redor. Não apague a chama desse amor perfeito: deixe ela arder mais e mais!

Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. Provérbios 4.18

Por Diego Cesar

sábado, 16 de outubro de 2010

Kit "SAI ENCOSTO"



Fonte: www.karapucadiario.blogspot.com

Crer é adorar


E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança. [Romanos 5.3]

Para todos, passar pela aflição é difícil, pois somos limitados e nem sempre possuímos discernimento para compreender a razão de passar por determinada provação. Contudo, é justamente isso que devemos buscar: procurar saber o porquê das dificuldades. Deus tem sempre algo a nos dizer através delas. E por mais incrível que possa parecer, as tribulações são positivas para nós.

Baseando-se nisto, será que temos agido corretamente, ou melhor, de acordo com a vontade de Deus durante o período de dificuldades que passamos? Optamos por glorificar a Deus ou por murmurar?

Já temos a vitória em Cristo
A tendência do ser humano, quando provado em algum aspecto da vida, é cair no questionamento e na rebelião. Esse é o fruto do pecado, proveniente de nossa carne, de nossa condição de humanos.

Jesus, porém, pagou o preço de sangue por nós no Calvário. Isso significa que podemos superar a dificuldade e optarmos por louvá-Lo diante da tribulação (Jo 16.33).

Louvar a Deus, adorá-Lo na dificuldade, amá-Lo independentemente do que Ele pode nos oferecer. Essa é a chave para uma vida com Deus. Afinal, seria muito fácil só adorá-Lo na alegria e não na dor. Amá-Lo por nos abençoar e não nos momentos em que Ele permite que sejamos “treinados.” Louvá-Lo quando tudo ocorre em perfeita harmonia e não quando o mundo parece desabar sobre nossas cabeças. É como amar a quem a gente gosta e não aos nossos inimigos. Tudo muito fácil. Mas é tempo de mudanças; tempo de fazer a diferença nesta geração.

Superar dificuldades através da adoração

Quando louvamos e adoramos a Deus, tudo fica mais fácil e nos tornamos pessoas melhores, uma vez que aprendemos a dar graças pelo que temos e pelo que Deus faz por nós. Deus trabalha enquanto descansamos nEle. Se não descansamos, trabalhamos no lugar de Deus. Evidentemente, não podemos ficar parados, sem atitude, mas é importante compreender que devemos agir dentro de nossos limites. Quando nossa condição de homem nos impede de realizar algo, Deus entra em ação.

Se a sua vida está entregue nas mãos do Senhor e você O permite conduzir todas as coisas, você não poderia estar em melhores mãos. Se Deus conduz, o quê e a quem temeremos (Is 43.13)?

Deus nos ama e têm nos ensinado a melhorarmos cada dia mais. Então, chega de murmuração. Vamos adorar ao Senhor em todo tempo! E que nunca nos esqueçamos que adoramos a Deus com canções, mas esta adoração deve se estender às nossas atitudes diárias! A adoração é o estilo de vida daquele que faz parte da linhagem real!

Por Diego Cesar

Fique ligado(a)!


Devido às inúmeras cobranças dos irmãos mais próximos, daqui em diante estarei postando novamente material de minha autoria no blog [também para não parecer que só concordo com os outros... hehehe].
Não perca as próximas intervenções santas neste espaço virtual!
O Leão de Judá é seu também. Participe enviando comentários, e-mails, twittando (@diegoocesar) ou me telefonando (quem tem o número, claro).
Vamos construir juntos o Reino de Deus em nossas vidas!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Um valoroso filho de prostituta!


A Bíblia narra a história de uma homem discriminado pelos seus irmãos por ser filho de prostituta, embora seu pai fosse um bom homem, porém seus próprios irmãos por parte de pai que já eram crescidos o discriminaram preconceituosamente expulsando-o da família para que Jefté não herdasse junto com eles.

Era então Jefté, o gileadita, homem valoroso, porém filho de uma prostituta; mas Gileade gerara a Jefté. (Juízes 11:1)

Jefté carregava consigo a dor do desprezo pela própria família, um homem marcado por profundas tristezas devido circunstâncias que ele não teve como evitar, mas Deus tinha com ele uma missão, tirar do desprezo e da tristeza uma grande vitória cheia de alegria, transformando o mau em bênção.

Deus permite que amonitas (povo - filhos de Amom) entram em guerra contra os filhos de Israel e logo foram os seus irmãos anciãos de Gileade buscar Jefté para liderar o exercito que guerreara conta os amonitas.

Através dessa guerra Deus levanta do pó o desprezado Jefté e estreita ainda mais os laços familiares pois quem outrora o desprezava, foi encontra-lo buscando uma reconciliação para conseguir uma vitória contra os amonitas.

A vitória era inevitável porque Deus estava com Jefté e a Bíblia diz que o Senhor entregou os amonitas nas mãos do exercito de Jefté e os amonitas foram feridos com grande mortandade e subjugaram cidades e os amonitas sob o domínio do povo de Deus.

Vejamos uma lição importante, uma guerra, algo que ninguém gosta de enfrentar, é uma luta, algo ruim, que gera gastos, tempo e sem duvidas causa problemas. Deus usa uma situação problemática de guerra para reaproximar Jefté dos outros filhos de Gileade (seus irmão) e curar seu passado de tristezas e discriminações que recebera de seus irmãos. Com a vitória na guerra, Deus elevou a auto-estima e a auto-confiança de Jefté e o colocou na posição de vencedor transformando um desprezado em um grande vencedor.

Não olhe para as dificuldades que você enfrenta em sua vida, olhe para a grande obra que Deus pode fazer através das suas lutas. Deus pode mudar a sua vida mesmo em meio aos problemas e as grandes lutas assim como fez com Jefté. Você a cada luta e obstáculo está se tornando melhor do que era antes. Deus está fortalecendo o seu caráter te moldando no perfil de vencedor assim como Cristo é.

É em meio aos problemas que alcançamos as vitórias e com as vitórias os limites do passado são rompidos ampliando a visão, abrindo a possibilidade de crescer a cada dia, superando as marcas tristes e frustrantes do passado marcado por desprezos e mágoas preparando um antigo perdedor para um presente e um futuro cheios de vitórias em Cristo Jesus!

Autor: pr. Antonio Souza da Silva Junior

Fonte: www.gospel10.com

A volta do Super Ultra Crente


Fonte: www.karapucadiario.blogspot.com

Grupo de católicos alemães defende Natal sem Papai Noel


Campanha tem apoio de várias celebridades alemãs. Católicos alemães querem substituí-lo por São Nicolau.

Um grupo de católicos alemães quer acabar com o Papai Noel, por causa da conotação comercial do personagem fictício, e substituí-lo por São Nicolau e a generosidade altruísta que este supostamente representa.

Antes mesmo de as lojas ficarem cheias de artigos ligados a Papai Noel, a Bonifatiuswerk, uma organização assistencial católica, começou a lançar chamados por “áreas livres de Papai Noel.”

A organização vê Papai Noel como “invenção de uma indústria publicitária, visando promover as vendas”, “representante da sociedade consumista” que guarda pouca relação com a figura histórica de São Nicolau.

O site da entidade descreve São Nicolau, padroeiro das crianças, como “alguém que vem nos socorrer em momentos de necessidade e nos lembra a importância da bondade, de pensar nos próximos e de distribuir a dádiva da felicidade”.

A campanha tem o apoio de várias celebridades alemãs.

“Diferentemente de Papai Noel, São Nicolau quer dar riquezas interiores às crianças, e não apenas tentar incentivá-las a lutar por riquezas materiais”, disse a apresentadora de TV alemã Nina Ruege, segundo relatos.


Fonte: O Verbo / G1

Feliz Dia das Crianças!

Sorria - Ministério Comunidade das Nações

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Eu tenho...


... um Salvador que vive em mim. WHOOOOOOOOOOOA!

Existe em mim algo que o mundo nunca será capaz de entender. No meu coração existe uma chama, e muito mais que isso, uma esperança que corre para a eternidade. Existe em mim um desejo de buscar aquilo que não posso ver mas posso sentir. Dentro do meu coração há a fonte de um amor que não se mede, um amor que é infinito. Há em mim um fluxo de vida, que me faz entender que a vida não acaba aqui, que me faz acreditar que o futuro me reserva INFINITAMENTE mais do que eu possa pedir, imaginar ou sonhar. Existe em mim algo que me faz ir além de onde jamais pensei em chegar antes, algo que me faz acreditar no impossível e viver o inacreditável. Existe em mim um desejo de ser transformado em alguém melhor a cada dia. Há no meu coração um desejo de fazer a diferença, de ajudar as pessoas, de MUDAR O MUNDO. Existe dentro de mim Aquele que é o Alfa e o Omega, o princípio e o fim. Dentro de mim vive aquele que é O Rei dos Reis, Senhor dos Senhores, Senhor dos Exércitos. Vive em mim Aquele que é chamado de Maravilhoso, Conselheiro, Deus forte, Príncipe da Paz e Emanuel (que quer dizer DEUS É CONOSCO!). Vive em mim o JEOVÁ HOSSEU (O Senhor que nos criou ), JEOVÁ-JIRÉ (O Senhor que nos provê), JEOVÁ SHALOM (O Senhor é a nossa paz), JEOVÁ RAFA (O Senhor que sara), JEOVÁ HELOEKA (O Senhor é nosso Deus), JEOVÁH NISSI (O Senhor é nossa bandeira), JEOVÁH -SAMÁ (O Senhor está aqui), JEOVÁ HEL (O Senhor é Deus de verdade), JEOVÁ-TSDEKENEU (O Senhor é a nossa justiça). Deus vive em mim. Eu tenho um SALVADOR que vive mim.

"Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim." (Gálatas 2 : 20)

Autor: Giovani Jr.

Fonte: www.entrelinhascomplexas.blogspot.com

sábado, 2 de outubro de 2010

Eleições 2010



Estamos prestes a enfrentar mais uma difícil escolha no País. Mais 1 ano de eleição presidencial e seus “conselheiros”. Mais uma vez vamos colocar as chaves do país nas mãos de um homem ou mulher, que vai ter o “poder” de tomar decisões, criar leis e o que mais quiser na política, afinal o presidente se considera um Rei, que na sua tirania governa como bem quer e deseja. Simplesmente passou de um funcionário um público para ser o “DONO DO BRASIL”.

Se achas que estou falando besteiras tem todo direito, mas nem tudo o que acredito da política posso escrever neste breve resumo, tenho que preservar a integridade do site e não comprometer a minha opinião enquanto escrevo.

Minha decepção com o País não é de agora, mas, se sei do que acontece na “CASA BRANCA BRASILEIRA” e não faço nada, passo a ser um covarde, mas não posso entrar numa luta sozinha, também não posso julgar os políticos, eles não são corruptos, e sim o reflexo de uma população que acredita que tem que se dar bem a qualquer custo, também não posso dizer que todos são corruptos, existe uma parte boa naquele caldeirão.

Quem pode assumir a presidência da República e mudar o País?

A resposta é simples e curta, “ninguém”.
Não existe ninguém que possa melhorar o País, todos são como remédios vendidos nas farmácias, melhoram uma coisa e prejudicam outra.
E assim caminha a humanidade.

O ser humano já nasce corrupto, e o caráter é moldado dia-a-dia conforme ele desejar, se desejar ser bom, não existirá problema maior no mundo que o fará ser mau, mas caso contrário pode nascer num berço de ouro que o mal vai estar em seu coração.

A quem escolher para governar a nação?

Seja quem assumir tem uma bomba nas mãos para deixar ou não explodir. Aprovar a lei do aborto e trazer maldição para o País, da mesma forma como foi no passado em que os reis sacrificavam seus filhos e as suas nações eram massacradas. É uma pena, mas já vejo essa lei aprovada e inocentes morrendo por causa de pessoas que para praticar atos pecaminosos, satisfazendo os seus desejos carnais e para não pagar o preço preferem abortar, melhor dizendo, matar um inocente para esconder a vergonha.

A lei da homofobia, mais uma lei que esta nas mãos do próximo presidente. Deus já castigou Sodoma e Gomorra por praticas homossexuais e isto não está próximo de acontecer outra vez. A bíblia não condena os homossexuais, mas sim as suas práticas, quando ela diz que os homossexuais não entrarão no Reino dos céus, esta se referindo aos que não se arrependerem de tais práticas que Deus abomina.

E poderia comentar outras, é só entrarmos no site do governo e descobrimos, são leis que não ofendem ao homem, mas sim ao nosso Deus, por exemplo, a bíblia diz que “se preciso for repreenda a criança com varas”, a lei da palmada diz que não podemos encostar a mão no próprio filho. E se hoje já temos crianças rebeldes e desobedientes de Pai e Mãe, imaginem em um futuro não muito longe. Não digo fazer covardias com a criança, eu mesmo já fui corrigido com varas, não morri e acredito que isso me ajudou a ser uma pessoa melhor, como todos sabemos e uma boa parte já passou por isso, às vezes somente umas palmadinhas conseguem colocar uma criança no lugar de submissão.

Amados, só nos resta orar. No momento não temos políticos credenciados para governar o País, mas mesmo assim temos que confiar no Senhor e acreditar que quem assumir a posição mais importante da Nação possa fazer o melhor por todos.

Não podemos esquecer de orar por nossos lideres políticos, e na hora de votar é preciso escolher certo, como cidadãos faça a escolha certa, não se venda por favores que resolvem o seu problema na hora, depois você não pode cobrar melhorias durante 4 anos, isso não é nenhum pouco bom. Como cristãos vamos votar em políticos cristãos para nos representarem, somos mais de 25 milhões de evangélicos em todo o País, podemos fazer a diferença.

Se você também não quer que estas e outras leis que agridem ao nosso Deus sejam aprovadas pense bem, somos um povo muito grande e podemos fazer a diferença nesta nova empreitada política.

Somente Deus pode mudar esta nação, então antes de votar ore. Tire um tempo de oração neste período de eleição para que os próximos representantes do país na câmara possam ser pessoas escolhidas por Deus.

O Brasil ainda será chamado de “UMA NAÇÃO QUE SERVE AO DEUS VERDADEIRO”. Mas para isso depende de mim e você, unidos somos mais fortes, no céu a minha denominação e a sua não entra, só entram os salvos em Jesus Cristo. Então é hora de esquecermos um pouco da religiosidade e entregarmos o País nas mãos de quem pode mudar a trágica história que vivemos. Não falo dos candidatos e sim do Deus Todo Poderoso, só Ele é que tem o poder para transformar esta nação.

Autor: Sérgio Krus`t

Fonte: www.gospel10.com